PUBLICIDADE

Deep Purple: “‘Machine Head’ ainda é o modelo do que é o Deep Purple”, diz Roger Glover

Entre tantos álbuns clássicos cultuados no Rock e Heavy Metal, um deles, certamente é o “Machine Head”, do Deep Purple. O disco está prestes a completar o 52° aniversário de lançamento.

   

Durante uma nova entrevista, ao refletir sobre a importância do disco que “definiu” o Deep purple, o baixista Roger Glover, explicou como “Machine Head” se tornou o disco essencial para a carreira e reconhecimento da banda:

“Você não pode esconder o fato de que se tornou basicamente ‘o álbum’ que definiu o Purple. Não parecia assim na época, mas foi apenas com o passar do tempo, das décadas e das reedições, etc. Ainda é o modelo do que é o Deep Purple.”

Recentemente, em uma outra entrevista, o vocalista Ian Gillan revelou como “Smoke On The Water” foi inserida no disco como faixa de preenchimento:

“Era apenas mais um riff, como ‘Into The Fire’. Não demos grande importância a isso e não estava sendo considerada uma faixa para o álbum. Foi uma bagunça na primeira passagem de som. Não trabalhamos no acordo – foi um engarrafamento. ‘Smoke’ só entrou no álbum como faixa de preenchimento porque estávamos com pouco tempo. No vinil, trinta e oito minutos – dezenove minutos de cada lado – era o tempo ideal se você quisesse boa qualidade, e faltavam cerca de sete minutos com um dia pela frente. Então nós desenterramos a jam e colocamos os vocais nela.”

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -