PUBLICIDADE

Clássicos: Motörhead – “Ace Of Spades” (1980)

“Ace Of Spades”, quarto full lenght oficial do Motörhead, chegou ao mundo no dia 8/11/1980, através da saudosa gravadora Bronze Records, exatamente um mês antes do assassinato de John Lennon, que é um assunto para outra oportunidade, pois hoje só falaremos sobre o disco.

   

Assim sendo, através do lançamento desse álbum, o power trio londrino de Heavy/Speed Metal colocava uma de suas cartas de maior valor sobre a mesa, cujas canções serviriam de coringas na sequência de seu set list durante toda a sua carreira. Lemmy, Eddie Clarke e Animal Taylor não estavam de brincadeira, sendo isso perceptível assim que apertamos o play e iniciamos sua audição.

Motörhead / Reprodução / Acervo WEB

“Ace Spades” – A carta mais valiosa do baralho

Se tivessemos a obrigação de escolher uma única canção para representar a história do Motörhead, certamente, sem dúvida alguma, escolheríamos “Ace Spades”. Essa composição é um exemplo clássico de perfeição no Heavy Metal, já que seus 2m48s de duração estão acima do bem e do mal.

Aqui temos, estrofes e refrão empolgantes, riffs e solo de guitarra que tocam a alma, assim como um ritmo que tira o corpo de seu estado inerte. Além disso, sua letra estabelece uma irresistível metáfora entre o jogo de cartas e o jogo da vida. Ou seja, diante de tudo isso, não haveria como não ser uma música fantástica e sedutora.

“You know I’m born to lose, and gambling’s for fools / But that’s the way I like it baby, I don’t wanna live forever / And don’t forget the Joker.”

Motörhead / foto de capa AceOfSpades / Reprodução

Faixas clássicas do álbum

A faixa que batiza o disco, por si só, ja seria suficiente para fazê-lo valer muito à pena, porém ela não é a única canção clássica que nasceu nessa manjedoura. Temos aqui também, “Love Me Like a Reptile”, a qual tem uma pegada semelhante ao álbum “Bomber”, antecessor do “Ace Of Spades”, mesclando, ao mesmo tempo, Hard e Heavy, além das sonoridades 70’s e 80’s típicas do Motörhead.

“(We Are) The Road Crew” é outra música que igualmente acompanhou o power trio por todos os rincões do mundo, inclusive faz parte do live album “No Sleep’til Hammersmith”, que em português significa “Sem Dormir Até Hammersmith”. Dá para imaginar o nível de loucura que rolava, não é não?

“The Hammer”, última faixa do “Ace Of Spades”, assim como “(We Are) The Road Crew”, também faz parte do ao vivo “No Sleep’til Hammersmith”, que é outro registro sensacional.

Embora não esteja presente nesse live album que mencionamos, “The Chase Is Better than the Catch” está entre as clássicos desse disco. No entanto, ela pode ser encontrada em outro álbum ao vivo, “The Birthday Party”, que foi lançado em 1990, pela GWR Records. Em suma, todas canções que citamos até agora são hinos da carreira do Motörhead.

Motörhead / classic line-up / Reprodução

Mas e quanto as outras faixas, quais as melhores?

Na minha concepção, “Shoot You in the Back” deveria ser clássica tanto quanto as mencionadas nos parágrafos anteriores, pois tem uma veia Hard & Heavy que faz muito a cabeça.

Posso dizer o mesmo em relação a canção que vem logo depois dela, “Live To Win”, com destaque mais do que especial para os contratempos aplicados pela bateria de Phil Animal Taylor.

“Fast and Loose”, por sua vez, tem um riff a la Fastway, que é a banda fundada por Fast Eddie Clark logo após sua saída do Motörhead, em 1982, com o baixista do U.F.O, Pete Away. Essas são as minhas favoritas dentre aquelas que não são condeiradas clássicas do “Ace Of Spades”.

   

Ainda que sejam canções boas, “Fire, Fire”, “Jailbait”, “Dance” e “Bite The Bullet” não estão no mesmo nível das demais, pelo menos na minha análise pessoal. Isso não quer dizer que elas incomodem durante a audição do full lenght, pois podemos ouvir “Ace Of Spades” do primeiro ao último acorde em alta vibração, sem necessidade de pular faixa alguma.

Conclusão

Apesar de “Bomber” ainda ser o meu favorito quando o assunto é Motörhead, admito que “Ace Of Spades” é um disco mais relevante na carreira da banda que ele. Entretanto, posso curtir um na sequência do outro, viajando no universo do Rock’n’Roll, ainda incluindo “Overkill” nessa playlist especial. Inegalvemente, saio dessas audições consecutivas, e dessa resenha, gostando mais do quarto full lenght de Lemmy e cia ltda do que eu gostava antes.

Nota: 9,1

Integrantes:

Lemmy Kilmister (vocal e baixo)
Fast Eddie Clarke (guitarra)
Philthy Animal (bateria)

Faixas:

1.Ace of Spades
2.Love Me like a Reptile
3.Shoot You in the Back
4.Live to Win
5.Fast and Loose
6.(We Are) The Road Crew
7.Fire, Fire
8.Jailbait
9.Dance
10.Bite the Bullet
11.The Chase Is Better than the Catch
12.The Hammer

Redigido por: Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -