Clássicos: Lȧȧz Rockit – Annihilation Principle (1989)

PUBLICIDADE

Gravadora Enigma

Eu poderia bem deixar esse disco como injustiçado, porque a banda infelizmente não ganhou a fama que merecia, mas o considero um dos mais clássicos que já ouvi de Thrash Metal. Nascidos em 1981 com um nome diferente, os americanos não praticavam o som que os fez mais famosos, mas sim um Heavy Metal mais simples, porém que era o embrião de seu futuro. O quinteto da Califórnia, chamado Lååz Rockit, lançou três álbuns antes de do seu consagrado ‘Annihilation Principle’ de 1989, um disco rápido e muito bem construído com nove composições de ótima qualidade. Os seus antecessores, de 84, 85 e 87, apresentaram uma mudança orgânica do som da banda, evoluindo naturalmente e sem nenhuma forçação de barra no que resultou, em 89, no lançamento de um registro maravilhoso.

A música de abertura é a excelente “Fire in The Hole”, com uma bateria rápida e vocais agressivos, a composição é direta e com um refrão grudento, que te fará repetir junto a Michael Coons a frase título da música. Já “Mob Justice” tem um DNA mais cadenciado, porém com bases pesadas e um solo bem presente. O baixo de Willy Lange é denso e alto, mantendo uma sustentação maravilhosa para o resto dos instrumentos. Seguindo o padrão da anterior, “Chain of Fools” apresenta seu estilo cadenciado, esbanjando de riffs maravilhosos e que enchem nossos ouvidos com palhetadas rápidas e bem executadas. A dupla de guitarristas, Phil e Aaron, arrebenta, dando um show de entrosamento. O vocal de Coons é outro show a parte. “Shadow Company” surge para apresentar uma introdução tenebrosa e uma composição rápida, com nuances maravilhosas e uma letra simples e que você facilmente conseguirá acompanhar. O solo dessa faixa é outra pancada no ouvido, ele é rápido e técnico, combinando perfeitamente com a ambientação da composição. Em quinto lugar, ouvimos o excelente cover “Holyday in Cambodia”. Sentimos aqui como se a mesma evoluísse a um nível mais bruto e agradável aos ouvidos. Desculpa Dead Kennedys, a música pode até ser originalmente de vocês, mas o Lååz Rockit combina mais com ela.

O full lenght apresenta ainda “Bad Blood”, uma composição com toda a identidade da Bay Area e a excelente bateria de Victor Agnello lhe dando peso e profundidade. Os vocais aqui são mais agressivos e diretos, com refrãos excelentes. Novamente o solo é um show a parte. “Chasin’ Charlie” une os dois mundos da sonoridade da banda, ou seja, partes mais cadenciadas e mais rápidas, criando pontes excelentes e muito bem construídas. Novamente, a agressividade dos instrumentos unida a voz única de Coons criam uma atmosfera única ao ouvinte, simplesmente maravilhosa. Ainda ouvimos aqui “Mirror To Madness”, que possui uma introdução que me lembra um pouco a maravilhosa “Nice Dreams” do Powermad, mas com anabolizantes. Pesada, direta, e excelente. Essas são as qualidades dessa composição de 5 minutos. Os riffs lotados de overdrive e uma bateria old school criam um ambiente propicio para bater cabeça desenfreadamente. Uma faixa completa que se porta excepcionalmente bem no compacto. Para fechar o disco, a composição “The Omen” aparece para deixar sua marca, com toques suaves e ambiente leve, a faixa transposta o ouvinte para outro lugar, afinal, aqui não existe nada daquele som pesado e direto que vinha sendo apresentado pelo quinteto, e sim uma música suave, com um pouco de melancolia, mas que finaliza, de forma diferente, porém muito boa, um trabalho acima da média.

Após esse disco, a banda ainda lançou alguns compactos muito bons, porém está com paradeiro desconhecido desde 2018, então não sabemos quando virá um novo lançamento de uma das pérolas do underground 80’s.

Nota: 8,8

Integrantes:

  • Michael Coons (vocais)
  • Phil Kettner (guitarra)
  • Aaron Jellum (guitarra)
  • Victor Agnello (R.I.P. 2014) (bateria)
  • Willy Lange (R.I.P. 2018) (baixo)

Faixas:

  • 1.Fire in the Hole
  • 2.Mob Justice
  • 3.Chain of Fools
  • 4.Shadow Company
  • 5.Holiday in Cambodia (Dead Kennedys cover)
  • 6.Bad Blood
  • 7.Chasin’ Charlie
  • 8.Mirror to Madness
  • 9.The Omen

Redigido por Yurian ‘Dollynho’ Paiva

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE
PARCEIROspot_img

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,663SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
151SeguidoresSeguir
960InscritosInscrever

Últimas Publicações