PUBLICIDADE

Cannibal Corpse: “George é um vocalista melhor no geral”, diz Paul Mazurkiewicz sobre Barnes

No podcast Pod Scum, o baterista Paul Mazurkiewicz, do Cannibal Corpse, falou sobre a decisão da mudança de vocalistas da banda. Chris Barnes saiu em 1995 e foi substituído por George “Corpsegrinder” Fisher que, desde então, é o vocalista.

   

Ele falou o seguinte:

“É uma loucura pensar que fizemos isso. E aqui estamos maiores do que nunca. É difícil de conseguir. A era inicial, a ‘era Barnes’, como acho que todo mundo chama, é o começo da banda; foi o que obviamente nos deu um rumo e foi assim que chegamos até aqui. E estávamos indo muito bem. Subimos a escada até aqui. Estamos nos movendo. Somos uma força a ser reconhecida agora. Portanto, mudar um cantor no meio disso parece um pouco louco, mas tinha que acontecer. Você olha para trás agora e todos nós obviamente sentimos que melhoramos; George é um vocalista melhor no geral. E nós avançamos. E aqui estamos – Caramba, Barnes está fora a banda há quanto tempo agora? 25 anos ou mais. Mas ambas as épocas, elas significam algo, é claro. Esse é o começo, então você vai pegar aqueles puristas que vão dizer, ‘Eu amo mais aquela época porque blá blá blá’. Ok – tanto faz. Eu não tenho nenhum problema com isso. É o que é. Ele fazia parte da banda e nos demos bem; não era como se ele não fosse nada ou nada estivesse acontecendo naquela época…foi uma grande coisa para lidar e, felizmente, fomos capazes de perseverar e superar isso e ser maiores do que nunca.”

Sobre a comparação das duas eras, Paul disse:

“isso Sempre será debatido, eu acho; haverá pessoas falando sobre. Mas essa é a história da banda. Quer você goste ou não, quer gostemos ou não, não importa. Ele faz parte da história do CANNIBAL, e qualquer membro que estava na banda também. Se não fosse por ele, eu acho, os cinco membros originais, bem, então talvez nunca tivesse existido. Então foi uma era importante e não pode ser esquecido e o significado do line up original e o início do CANNIBAL CORPSE. É legal poder falar sobre isso – uma história legal que talvez muitas bandas não seriam capazes de sobreviver. E felizmente nós fomos capazes de sobreviver e, como eu disse, fazer melhor do que jamais pensamos que faríamos, eu acho, por ter George conosco.”

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -