PUBLICIDADE

Álbuns Injustiçados: Powermad – “Absolute Power” (1989)

“Absolute Power” é o debut completo da banda americana Powermad.

   

Estados Unidos, berço de uma gigantesca quantidade de bandas como Death Angel, Testament, Exodus, Metallica, Megadeth, Anthrax, Slayer. Ou seja, verdadeiros deuses do Thrash Metal mundial, e que fizeram escola com seu som sujo, rápido e visceral. Porém algumas de qualidade semelhante foram ofuscadas por tamanho brilho de seus conterrâneos, como o caso do Powermad, uma banda de Minnesota que impressiona pela qualidade de composição de seu primeiro disco, “Absolute Power”.

POWERMAD / Reprodução / Acervo

“Absolute Power”, o disco

Composições como “Slaughterhouse”, “Absolute Power”, “Test The Steel (Powermad)”, “Plastic Town”, “B.N.R”, “Failsafe”, “Brainstorms”, assim como “Final Frontier” têm tudo o que nós mais esperamos de uma banda de Thrash Metal da época. Rapidez, vocais absolutamente marcantes e riffs alucinantes.

Uma característica bem interessante da banda são os vocais de Joel Dubay, pois possuem um alcance agudo assustador, chegando a dar um clima mais tenebroso para as músicas apresentadas pela banda. Sendo a faixa de abertura do disco, “Slaughterhouse” já se inicia mostrando o porque a banda veio para fazer, rápida, com guitarras cortantes e uma cozinha competente e vocais alucinantes, a faixa não faz feio enfrente aos discos de seus conterrâneos americanos. Seguindo todo esse princípio de velocidade e agressividade, o disco possui 10 faixas excelentes, mas com um destaque em especial para a exímia “Nice Dreams”.

O peso e a velocidade do Thrash Metal americano

Essa terceira faixa do compacto possui uma atmosfera que simplesmente te enlaça e transporta para outro mundo, já que, diferente de tudo apresentado pelo disco, sua composição mais suave, com riffs mais melolódicos e técnicos, simplesmente inunda nossos ouvidos com o supra-sumo do equilíbrio entre uma composição agressiva, melódica e técnica. Em outras palavaras, um oásis em meio um mar revolto das areias do Thrash Metal. É interessante como a banda também trabalha muito bem com composições mais cadenciadas, como o caso de “Return From Fear”, que apresenta um som, ao mesmo tempo, bruto, e bem feito, com linhas de guitarras dobradas e uma bateria simples, porém direta.

Um disco para não se botar defeito, simples, direto e muito agressivo, como todo bom disco de Thrash deve ser. Infelizmente, as areias do tempo ofuscaram um disco tão excepcional como esse, e a banda se separou no ano seguinte. Somente em 2007, aconteceu o retornou a ativa, e em 2015, saiu um bom disco. Mas nada que superasse esse clássico absoluto.

Faixas:

01.Slaughterhouse
02.Absolute Power
03.Nice Dreams
04.Return From Fear
05.Test The Steel (Powermad)
06.Plastic Town
07.B.N.R.
08.Failsafe
09.Brainstorms
10,Final Frontier

Integrantes:

Jeff Litke (baixo, vocal)
Todd Haug (guitarra, vocal)
Joel Dubay (vocal, guitarra) –
Adrian Liberty (bateria)
John Macaluso (bateria)

Redigido por Yurian ‘Dollynho’ Paiva

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -