PUBLICIDADE

Accept: “precisava de felicidade em minha vida e não havia felicidade ali. Eu era apenas um cavalo morto”, dispara Peter Baltes

O ex-baixista e membro fundador do Accept, Peter Baltes, disse que estava “extremamente infeliz” após passar mais de quatro décadas com a banda.

   

O músico de 64 anos discutiu sua decisão de deixar o Accept em uma nova entrevista concedida a Scott Itter, do Dr. Music. Ele disse o seguinte:

“A declaração que veio da banda literalmente cinco minutos depois que eu anunciei que estava saindo em novembro de 2018, aquela em que eu queria passar mais tempo com minha família, bem, não era verdade. Não, não era. Eu estava extremamente infeliz. E descobri algumas coisas que me incomodaram. Eu estava na banda desde sempre e descobri no final, nesta nova encarnação do Accept que eu nem era realmente um membro, Eu era apenas um pistoleiro contratado.

são essas coisas que surgem quando você não tem nenhuma opinião, percepção e começa a ficar amargo. E não há razão para isso, mas o ego de outra pessoa é tão grande ou algo assim, talvez de dois deles seja, que os levaram até isso, e eles só precisam controlar tudo e ter tudo e suas escolhas serão sempre baseadas nisso. Foi isso que fez Udo sair naquela época e acho que no final atingiu todo mundo. Então eu era o último em pé, mas não aguentava mais. Eu precisava de felicidade em minha vida e não havia felicidade ali. eu Era apenas um cavalo morto. Então eu saí depois da turnê E no meu caso, foi o melhor que eu poderia ter feito.”

Peter Baltes foi substituído no Accept por Martin Motnik .

Confira a entrevista completa no canal do Youtube :

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -