PUBLICIDADE

8 de dezembro: o dia que o Rock/Metal choram (homenagem a John Lennon e Dimebag Darrell)

8 de dezembro é um dia que deveria não existir na história do Rock e Metal.

Foi em 8 de dezembro de 1980 que Mark Chapman assassinou John Lennon com cinco tiros à queima roupa na porta do edifício Dakota, em Nova York, nos EUA. Este foi o fim de qualquer chance de ver os Beatles reunidos novamente. Caso Paul McCartney soubesse o que aconteceria neste dia, jamais teria pronunciado a célebre frase “o sonho acabou” em 10 de abril de 1970. Na época, Paul estava se referindo ao término da banda, mas o verdadeiro dia em que o sonho acabou, certamente, foi em 8 de dezembro de 1980. Foi este o dia em que sepultaram a maior banda de Rock de todos para sempre.

   
JONH LENNON / Reprodução

Infelizmente, 24 anos depois, na mesma data, vimos a história se repetir. Foi em 8 de dezembro de 2004 que Nathan Gale assassinou o guitarrista Dimebag Darrell com os mesmos cinco tiros à queima roupa enquanto o músico se apresentava com sua banda, o Damage Plan.

DIME DARREL / Reprodução

A triste notícia

Me lembro, como se fosse hoje da infeliz nota feita pelo jornal da noite, na TV Globo, noticiando o assassinato e os posteriores comentários medíocres de Willian Waack e Arnaldo Jabor. O primeiro dizendo que o Metal prega a violência e, neste caso, tínhamos a violência abatendo quem a pregava. Já Jabor, diz que o Heavy Metal glorifica o barulho e o ódio, entre outras barbaridades. Obviamente, massacraram a TV Globo e Jabor acabou indo a público se justificar. Foi um pedido de desculpas não aceito pela comunidade do Heavy Metal até os dias de hoje.

Deste dia fatídico, tanto o 8 de dezembro de 1980, quanto o 8 de dezembro de 2004, trazemos à tona uma reflexão importante: até onde deve ir a idolatria de um fã? Até onde esta idolatria é saudável? Em ambos os casos, Mark Chapman e Nathan Gale, eram fãs de suas vítimas e, posteriormente, cometeram estes brutais assassinatos. Porém, no caso de Chapman, foi preso e condenado a prisão perpétua. Sua liberdade condicional foi negada por 11 vezes, pois dependia da assinatura da viúva de Lennon, Yoko Ono, a mesma declarou que enquanto ela estiver viva, Chapman permanecerá preso. Já Nathan Gale, disparou 5 vezes contra Dimebag, o assassinando imediatamente, mas ainda ceifou a vida de um segurança e disparou mais 3 vezes contra a platéia, matando mais duas pessoas e ferindo uma terceira. Um policial matou o criminoso no local.

Vítimas do próprio sucesso

John Lennon (The Beatles) e Dimebag Darrell (Pantera e Damage Plan) foram vítimas de seu sucesso como músicos. Ambos eram extremamente talentosos e bons no que faziam, ambos conquistaram uma legião de fãs e, ambos foram mortos por que fãs desequilibrados e problemáticos não souberam lidar com seus problemas mentais. Tanto Lennon quanto Darrell possuíam um futuro promissor pela frente e interromperam esta trajetória abruptamente.

THE BEATLES / Divulgação

Seus assassinatos renderam ainda diversas consequências. Alguém pode mensurar o quão poderia ser marcante e histórico um retorno dos Beatles? Se Paul McCartney sozinho arrastou e arrasta multidões a seus shows até os dias de hoje e causa comoção por onde quer que passe, pensem no que seria um espetáculo que pudesse contar com os 4 integrantes no mesmo palco.

No caso de Dimebag, o Pantera foi uma das maiores bandas de Metal dos anos 90 e um retorno alguns anos depois seria algo grandioso. Além disso, a fatalidade que ocorrera ainda rendeu uma rusga entre o baterista Vinnie Paul, irmão de Dimebag, e Phil Anselmo, vocalista da banda, que eles jamais desfizeram. Até o último dia de vida de Vinnie, ele nunca perdoou Phil pela dissolução da banda e chegou a acusá-lo de ser um dos responsáveis pelo assassinato, afinal, o assassino matou Dime por que o culpava pelo fim do Pantera. Phil Anselmo deu diversas entrevistas onde tentou se reaproximar de Vinnie e pediu desculpas dezenas de vezes, mas Vinnie Paul nunca o perdoou.

PANTERA / Divulgação

Em meio a tantos assuntos e acontecimentos memoráveis que o Rock e o Metal nos oferecem, o nosso tema de hoje foi triste e pesaroso. Infelizmente, não dá pra passar uma borracha na história e apagar certos episódios, portanto, o que podemos fazer é ter a consciência de que a obra desses dois geniais músicos ainda vive e devemos sempre reverenciá-las. Precisamos também ficar atentos aos excessos de alguns fãs extremamente passionais e desencorajar o acirramento de ânimos, nunca sabemos quem é apenas um apaixonado pela música e quem tem problemas mentais graves e não consegue lidar com as coisas de forma adequada.

RIP John Lennon

RIP Dimebag Darrell

Redigido por: Fabio Reis

PUBLICIDADE

Comentários

  1. Geralmente quem fala mal do heavy metal não curte o estilo, fato!!!! Antigamente eu criticava muito outros estilos musicas, principalmente o pagode!!!! Hoje em dia não presto atenção nisso, apenas digo que a música brasileira está muito limitado em termos de qualidade!!!! Infelizmente tragédias é o que tem todo os dias na tv, a violência paira nesse mundo e discordância política atual também está incentivando essa guerra entre partidos e palavras!!!! Depressão, loucura e fanatismo também estão movendo essa guerra de armas e matança!!!! Que venha um 2023 melhor e que a música ajude a unir essas pessoas, independente de estilo musical ou partido político!!!! Valeu!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -